Jornalistas estrangeiros são expulsos de cobertura em Belo Monte

FONTE: Comunique-se

comuniquese20130506Publicado em Segunda, 06 Maio 2013 13:11
Escrito por Redação Comunique-se

Dedicados à cobertura da ocupação do canteiro de obras da Usina Hidrelétrica Belo Monte, no Pará, três repórteres foram impedidos de trabalhar na última sexta-feira, 3. Os profissionais foram expulsos do local após ação da Justiça Estadual, assinada pela juíza Cristina Sandoval Collier, da 4ª Vara Cível de Altamira.

De acordo com as informações do Terra Magazine, dois jornalistas foram retirados do canteiro e o terceiro foi multado em mil reais. Os profissionais envolvidos no caso são o fotógrafo da Reuters, Lunaé Parracho, o assessor de imprensa do Cimi, Ruy Sposati, e o correspondente da Radio France Internationale (RFI) no Brasil, François Cardona. Todos acompanhavam a ação dos indígenas contra a construção de barragens.

“Dois fotógrafos e duas equipes de televisão também foram novamente impedidos de entrar no local. Um dos jornalistas foi ameaçado de prisão por policiais, caso entrasse no canteiro. Um grupo de apoiadores do município de Altamira que levava frutas para os indígenas não foi liberado para entregar as doações aos manifestantes”, relatou Ruy Sposati, do Cimi.

Com a situação, os indígenas divulgaram três cartas, sendo uma destinada ao trabalho dos profissionais de imprensa. O texto exige que a juíza retire o pedido de reintegração de posse.

Veja a íntegra

Deixem os jornalistas aqui

“Ontem o governo enviou um assessor para apresentar uma proposta a nós que estamos ocupando o canteiro de obras. Junto com eles vieram 100 policiais militares, civis, federais, Tropa de Choque, Rotam e Força Nacional.

Nós não queremos assessores. Queremos falar com a sua gente de governo que pode decidir. E sem seus exércitos.

O funcionário queria que saíssemos do canteiro e que só uma pequena comissão falasse com gente de ministério. Nós não aceitamos. Nós queremos que eles venham para o canteiro e falem com todos nós juntos.

Ontem a Justiça expediu liminar de reintegração de posse apenas para os brancos. Com essa decisão, a polícia e o oficial de justiça expulsaram dois jornalistas que estavam nos entrevistando e filmando, e multaram um jornalista em mil reais. E expulsaram um ativista.

A cobertura jornalística ajuda muito. Nós exigimos que a juíza retire o pedido de reintegração de posse, não aplique multas e permita que jornalistas, acadêmicos, voluntários e organizações possam continuar testemunhando o que nós passamos aqui, e ajudar a transmitir nossa voz para o mundo.Ocupação do canteiro de obras Belo Monte, Vitória do Xingu, Sábado, 4 de maio de 2013”.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s